Como a aventura começou !!

teste

Acho que não é mesmo justo guardar todos os sentimentos dessa fase tão linda da minha vida só comigo. Preciso compartilhar, trocar experiências, falar dos incômodos mas também das delícias de estar grávida! Por isso, assim como criei o blog para falar do meu casamento em 2010, o Moda de Noiva (fiquem a vontade para bisbilhotar!rs), que foi tão importante para mim e que trouxe para minha vida um grupo de amigas incríveis, pensei em criar esse novo blog para falar de mais uma aventura: a de ser mãe.

Tudo começou com um sonho. Na verdade acho que tudo na vida começa mesmo assim. Comigo nada acontece sem muito planejamento já que sou daquelas bem caretinhas mesmo que quer fazer tudo do jeito certo – pelo menos na minha opinião – e com a gravidez não seria diferente. Queria estar e me sentir preparada para esse momento, com a carreira um pouco mais estabilizada, vida financeira também e porque não em um bom momento na vida a dois. Por isso, estabelecemos como meta engravidar no final de 2012.

Não que eu soubesse que ia mesmo acontecer, até porque Deus é que movimenta todas as coisas não é mesmo? Mas lá no fundo do meu coração tinha uma forte esperança. Aliás tem um exercício que eu recomendo para todo mundo: o da mentalização. Pegue uma folha de papel e anote aquele desejo que pulsa no seu coração. Depois detalhe ele super bem, com tudo que você almeja. Especifique uma data para acontecer e guarde esse papel de preferência na carteira para que diariamente você possa tê-lo em mãos e se lembrar sempre do que foi pedido. Para mim, foi batata! Claro que não com toooooddooos os detalhes, mas o principal deles, que foi o de ter meu baby aqui comigo hoje foi atendido e olha só, muito próximo da data determinada.

Ah, Aline, como você é sortuda, rapidinho engravidou! Nada disso. Lembram que eu falei sobre planejamento? Pois então. Descobri há 1 ano e meio mais ou menos que tinha ovários policísticos logo que parei de tomar a pílula. Não menstruava de jeito nenhum e corri para o médico. Na verdade foram muitos porque não conseguia sentir segurança nas coisas que me falavam. Até que por indicação de uma amiga fui parar em uma obstetra que consultava em uma clínica de fertilização. Pensei, pronto! Vou resolver meus problemas. E foi bem assim mesmo. Simpatizei de cara e depois de alguns exames vimos que eu realmente não estava ovulando e consequentemente não conseguiria engravidar tão logo como gostaria. Foi aí que, após um mega check up, demos o primeiro passo: a indução de ovulação.

A indução é feita por meio de remédio, no meu caso usei o Clomid, e após alguns dias de uso são feitas ultrassonografias seriadas para ver se foram produzidos folículos e assim determinar mais ou menos quando ele deve eclodir para assim intensificar os “treinamentos” para fertilizar o óvulo. Comecei meu tratamento no início de novembro cheia de esperança no coração, tive três folículos, porém não engravidei. Quando peguei o beta aquele dia e vi o resultado (4mUI) já sabia que não tinha dado certo e chorei demais. Mas limpei as lágrimas e pensei que tinha pedido um bebê para nascer em setembro então eu tinha mesmo era que engravidar em dezembro!! rsrsrs!!

Por que setembro? Para mim é o mês mais lindo do ano. O mês do meu aniversário de casamento (dia 4) e do meu aniversário (dia 27). Pois então, comecei o segundo ciclo do remédio e para meu espanto não produzi nenhum folículo. A drª falou que se em uma semana não visse nenhum teria que me submeter aquele temido exame das trompas e eu rezei para que nada disso fosse preciso. Na outra semana voltei a consulta e lá estava um único folículo, grandão, tinha chances de dar certo! Chamei o maridão e iniciamos os “treinamentos”! Muita criatividade nesse momento em prol de um bem maior! rs Agora era aguardar o beta, marcado para o dia 15/01.

Dia 14, na véspera, já não aguentava mais de ansiedade e comprei um teste de farmácia, o Clear Blue Compact. Nunca acreditei muito nesses testes e já esperava por um negativo. Acordei 6h, fiz o teste e simplesmente não acreditei que apareceram as duas listrinhas. Juro, tentei manter a elegância, mas não aguentei e chorei compulsivamente. Neste momento todas as minhas ideias de aguardar e fazer uma mega surpresa para contar para o meu marido foram para o alto. Acordei ele nos susto (tadinho achou que tava passando mal!!) e contei a novidade! Ficamos um tempão ali abraçados sem acreditar que o sonho tinha virado mesmo realidade. E era tudo verdade. Corri no laboratório para fazer o Beta HCG e aí sim confirmei a vinda do meu pequeno: 832.1 mUI !!!!!

baby

Hoje o Yuri está prestes a completar 18 semanas aqui na minha barriguinha e eu quase não aguento de tanta felicidade. Aqui pretendo contar como foi a descoberta do sexo, as primeiras compras, a adaptação das roupas e tudo sobre esse universo tão lindo de ser mãe!

Beijos,

Aline

Anúncios